fbpx

Jornada do Herói com a PNL

8º Estação: Aprovação Suprema

Esta é a estação na qual, adquiro a certeza de que valeu a pena e começaria tudo outra vez se preciso fosse. As perdas, o trabalho duro, as provas foram pequenas diante da experiência adquirida e a conquista de alguns degraus da escada evolutiva. Sendo idosa de carteirinha, trago um brilho no olho daqueles que mesmo conhecendo somente um pouco do caminho, querem continuar a jornada…e ir além!

Quando eu nasci recebi um corpo, nome, pai e mãe, tornei-me menina e ganhei bonecas, amigos no colégio, bicicleta, livros. Quando cheguei na adolescência, recebi hormônios, amiguinhos de colégio, professores, irmãos e um namorado. Na fase adulta conquistei um emprego, colegas de trabalho, marido, filhos e netos.

O Tempo

Tem o tempo de receber e o tempo de devolver. Nesse tempo há que se desapegar dos brinquedos, do viço da juventude, dos pais, dos colegas de trabalho, dos filhos que foram embora, dos cabelos em processo avançado de queda, e daqui uns anos, a terra levará o corpo. 

Odisseia

Algo similar aconteceu na Odisseia quando Ulisses vai sendo despido, por Poseidon para chegar em Itaca, onde vive a sua alma Penélope. Ulisses perde seus barcos, perde seus homens, perde tudo o que não é ele mesmo.  O Mito quer nos mostrar que nada do que é realmente nosso pode nos ser tirado. A consciência, o brilho do olho, a missão, os valores são qualidades que o ladrões não roubam e a vida não nos tira. 

Levo na minha memória a experiência de na minha jornada conhecer três mulheres fantásticas: Constância, Vitória e Glória.

A Constância me ensinou a persistir nos meus objetivos, a Vitória celebrou junto comigo as etapas vencidas e a Glória é a recompensa de setenta anos de aprendizado. 

Em todos os momentos da vida, paguei o preço para aprender a como ser e como não ser, sempre acreditei que não existe jantar de graça. Todos aqueles que jantaram pagaram pelo jantar. 

Iung diz que todas as vezes que você se aproxima do portal surge um dragão guardião daquele portal, se não sabe brigar com o dragão, vai perder. Ou seja, a caminhada tem o seu ônus, provas que dão méritos, sem nenhum ônus não teria mérito. Se tudo realmente fosse fácil, chegaríamos do outro lado do mesmo tamanho espiritual.

Nova Etapa

O que estamos formando na caminhada, na conquista de nós mesmos, é musculatura interna, musculatura moral, musculatura psicológica, espiritual e isso também se treina, é uma briga dura, mas a gente chega do outro lado muito maior. E de qualquer maneira é isso que a natureza espera de nós. Podemos adiar mas não evitar. 

Quem vai conseguir fugir do destino de se tornar um ser humano?  

Eu vim aqui para construir a mim mesma e não adiei a construção, ao contrário, aproveito todas as oportunidades. Esforço-me para passar de primeira porque sei que a prova do repetente é mais difícil. 

Frase do Corão      
Ou pensais que entraríades no Jardim da
Bem Aventurança
sem passar pelas provações por quais
passaram aqueles que vieramantes de vós

Na ânsia de aprender, pedi ao mentor que me falasse alguma coisa sobre a nova etapa, pelo que ele me perguntou:

– Do que você aprendeu, o que aplicou?

O degrau de cima, requer a aplicação do aprendizado no degrau abaixo. A vida não permite pular etapas. Aquietei a ânsia do saber e me esmerei na prática. 

Para ilustrar a alquimia medieval fala das três etapas da obra alquímica: 

  1. A obra em negro que é o mergulho no inconsciente para conhecer tudo aquilo que vive dentro e você e não conhece, seu zoológico particular ou seja aquelas forças que vivem dentro de você e que lhe dominam; 
  2. A obra em branco que é o domínio de todas estas forças – a purificação – é o domínio sobre as forças, e não o extermínio dos instintos e das debilidades.  Nada é mal em si. Mau é o uso que faz das coisas. 
  3. A obra em vermelho que é a ascensão da consciência em direção a sabedoria –

Exemplo prático da necessidade de ao invés de eliminar, transmutar: uma pessoa que é muito teimosa, ela mergulha e confronta essa teimosia sem eliminar a força somente torcendo um pouquinho e transformando a teimosia em determinação, é só tirar dela a obstinação, a vaidade e o egoísmo.  

Outro exemplo prático: uma pessoa muito passional pode se tornar uma pessoa muito entusiasmada não mais arrastada por instintos e sim arrastadas por sonhos. 

Enfim, determinados elementos bastam dar uma ligeira convertida e, a outra polaridade se apresenta. E na medida que vamos fazendo as transmutações, cortamos as amarras que nos prende e começamos a subir e ganhar altitude.

No início da Jornada, o lado sombrio nos apavora. Gastei muita energia tentando me esconder de mim mesma e passei algum tempo para concluir que ou domino o lado sombra, ou sou dominada por ele. Somente depois e mergulhar nos subterrâneos, nos porões escuros, fui me despindo, desnudando do egoísmo, alienações, fantasias. É lógico que o processo é lento e o trabalho é diário e contínuo. 

Embora não seja fácil livrar-se do egoísmo, quando se concebe que é apenas um adereço e não faz parte da identidade, a descolagem é menos dolorida. 

Quando vamos fazendo este trabalho interno de transmutar comportamentos irracionais em atitudes inteligentes vamos aos poucos aprender a enxergar a realidade como ela é. Por sinal, está é a grande recompensa, ter olhos limpos para ver a verdade. E a verdade, liberta.

Toda evolução é uma preparação para ver. 

Muitos se encontram adormecidos para a realidade, iludidos com o que agrada o ego. 

O Feitiço

O conto da Branca de Neve conta a história de uma menina que se deixou seduzir por uma bruxa e mordeu a apetitosa maçã e a partir daí entrou em sono profundo. 

Branca de Neve

A maçã é o símbolo dos produtos da tecnologia que nos encanta e não conseguimos mais abrir mão. 

Toda a publicidade tem o sentido de fazer com que a gente morda, deguste, prove um pouquinho e então a gente compra.

Um exemplo contemporâneo são os produtos da Apple, maçã traduzido para o português. Depois que comprei um MacBook Air não consigo usar outro marca de computador e de celular.  

Nós nos deixamos enfeitiçar, e ficamos que adormecidos, presos, fieis ao produto pelo encantamento de soluções tecnológicas que nos oferece. 

O Despertar

No conto de fadas, aparece um príncipe (representação da dimensão de alma) que usa o beijo (sopro divino introduzindo a inspiração) que faz com que a princesa acorde para a realidade. Afinal ela foi enganada pela bruxa.  

Enfim, este conto mostra o quanto nos deixamos enfeitiçar e a necessidade de ter abertura para receber mensagens de alto que vão ajudar neste despertamento para o que realmente importa. 

O Despertar

No meu caso particular passei quatro décadas para acordar em alguns pontos e tenho consciência que estou dormindo em outros tantos pontos, precisando de mentores que me ajudem a acordar para ver a realidade como ela é.  

Tudo vale a pena para ver o despertar para as sementes de virtudes. É uma delícia poder acessar o que temos de melhor, é uma experiência que nos expande por dentro e nos faz querer ajudar o outro a se expandir também. Querer se conhecer e ajudar os outros a se autoconhecerem, é contagioso. 

No passado tive muita raiva do meu pai quando nos expulsou de casa, mas agora vejo como foi importante ter sido colocada nas ruas para entender como é viver sem expectativa de ter o café da manhã, sem teto e repleta de necessidades primárias. 

Meu pai fez comigo o que a mãe natureza faz com as aves. A mãe pássaro chega no ninho e descobre que seus filhotes tem penas nas asas e então pega-os pelo bico e os arremessa ribanceira abaixo, e eles ficam batendo as asinhas meio que sem saber o que está acontecendo, até que antes de se espatifarem no chão, conseguem aprender a voar. E assim, eu aprendi a me garantir desde muito cedo.

O voo

Maturidade não é uma questão cronológica e sim, de consciência da minha capacidade de adequação e resiliência. Aprendi a viver, vivendo e no final aprenderei a morrer, morrendo.

Aprendizado:

1. Fracasso é uma limitação da consciência.

2. O homem é do tamanho de suas provas. Saber lidar com as circunstâncias como prova é um dos fatores que se mede o nível de consciência do homem.

3. Provas são degraus para encontrar o tesouro da autorrealização humana

4. Bem e mal só existe quando estamos no mesmo patamar deles. Quem olha de cima, ambos são necessários, porque ambos levam o homem na direção DELE.  

5. Todas as dificuldades da vida são para o crescimento. Portanto não dramatizo, não acho que são injustiças, não fica revoltado e vislumbro um grau mais elevado. 

6. De cima todas as dificuldades são oportunidades

7. Poder benigno acompanha os que tem bom caráter 

8. Confio na vida, todos estamos predestinados a evoluir

Abra a Casa

Deixem que entrem para a festa
Toda celebração é divina
Quando o ritual acabar
Você está mais preparado 
Para a próxima festa
Quem sabe serão os mesmos convidados
As mesmas músicas
Ou outros desconhecidos com diferentes sons

Então arrume e abra a casa
Portas e janelas se escancarem
Para receber o que há de vir

E se não atenderem o convite
Vá busca-los onde estiver
E depois de ser fartarem
De fazerem amor em sua cama
De deixarem restos espalhados
Doces grudados
Discos arranhados
Banheiro usado
Sofás sujos
Tapetes em desalinho

Fica a sensação da alegria da dança
Do som dos risos
Do cheiro das comidas
Da vida presente em sua casa
Deixem que entrem e façam a festa.

– Magui Guimarães

O Curso PNL da Escola de Ciências Comportamentais está com as inscrições abertas com início das aulas presenciais em Agosto, a sua jornada quem faz é você!

Nova Etapa