fbpx

O que nos conduz: A razão ou a emoção?

Tanto as emoções como a razão têm suas funções importantes no processo de aprendizagem, decisão e comunicação do ser humano, nesse artigo falarei sobre os dois e a importância do equilíbrio.

Razão x Emoção

As emoções são energias que se manifestam através de sensações no corpo e dão sabor a vida. Enquanto a razão é uma faculdade de levantar prós e contra de cada situação e ponderar. É o raciocínio inteligente que conduz à indução ou dedução de algo. 

Razão e emoção não estão em lado opostos, todas duas são importantes e apresentam funções que ajudam as pessoas a se relacionarem de uma maneira mais completa. Mas se elas caminham juntas para trazer mais qualidade porque tanta violência? 

A resposta requer uma análise mais profunda das origens da emoção e razão. Todas as duas nascem no pensamento humano, e há que ter um equilíbrio nesta dualidade.  

Quando sufocamos as emoções uma parte em nós irá explodir em algum momento e o resultado pode ser devastador. Quando agimos sem fazer uma análise dos prós e contras de cada ação, também podemos agir de forma a prejudicar a nós e os outros. 

Se emoção e razão estão em desequilíbrio, onde uma funciona demais e a outra, de menos, as distorções são gritantes, o sofrimento se instala, e toda a sociedade padece.

A educação das emoções harmonizadas com a razão permite a construção do ser integral. A emoção dá sabor a vida e a razão, sentido. Quando existe harmonia entre razão e emoção é possível manifestar beleza, e cada ato humano é a expressão do artista interno  desenhando sua obra prima nas teias das relações. 

Enquanto a razão direciona, a emoção impulsiona e assim, cada uma em seu papel, levam o ser humano a pensar e sentir de maneira a agir elevando corações e mentes, em uma espiral infinita na direção do sublime. 

A PNL – Programação Neurolinguística

Pesquisas do funcionamento humano,  relacionados com a Programação Neurolinguística – PNL concluíram que a emoção nasce da cognição, ou seja:

Se uma pessoa acredita que um acontecimento novo é uma ameaça, e o padrão vibratório da palavra “ameaça” desenvolve no sistema nervoso uma reação bio-elétrico-química em cadeia disparando adrenalina ou cortisol originando emoções desagradáveis e limitantes como o medo, além de taquicardia, sudorese e dilatação das pupilas, respostas conhecidas como reações do tipo luta ou fuga. 

Muitos são os que usam os remédios para aliviar as emoções perturbadoras, quando deveriam aprender a usar a palavra adequada para descrever os fatos, pois a pessoa que acredita que um acontecimento novo é uma oportunidade de crescimento e de aprendizado, desenvolve no organismo a fabricação de serotonina originando emoções relacionadas ao poder de auto superação, resiliência, confiança e outras emoções.

Os grandes expoentes da humanidade, usam a palavra com inteligência e sabedoria, trazendo para seu interior estados de serenidade e, para os ambientes, um clima de abertura, confiança a fim de absorver as adversidades como provas importantes na aquisição de mais experiência e expansão de consciência.  

O estudo da PNL – Programação Neurolinguística

A PNL é o estudo da estrutura da subjetividade humana que usa o pensamento, cujo construto é a palavra para ensinar a resgatar todo nosso potencial através de estratégias mentais que transformam emoções improdutivas em ações inteligentes.