Tag: Inteligência Emocional

Como ter saúde no caos? Veja práticas que ajudam a cuidar da saúde mental

Como ter saúde no caos? Veja práticas que ajudam a cuidar da saúde mental

Falar de como ter saúde mental precisa ser prioridade o ano inteiro e em janeiro essa campanha ganha ainda mais força com o conhecido janeiro branco. Nesse artigo vou explicar do que se trata essa campanha, como a PNL é uma aliada nessa busca constante por equilíbrio e práticas que podemos fazer para cuidar da nossa saúde mental

O que é o Janeiro Branco? 

É uma campanha iniciada em Minas Gerais conduzida por profissionais psicólogos e ligados a área da saúde mas que tem como objetivo principal disseminar a preocupação e cuidados com a saúde mental, tema por vezes ignorado e que gera tanta angústia e reflete em comportamentos, relacionamentos e condição de vida de cada um.

O foco da campanha é promover a discussão e práticas de combate ao adoecimento emocional dos indivíduos mas não apenas deles, como de instituições. Ela estimula artigos como esse que aproximam as pessoas do tema e trazem a pauta para reflexão e debate.

Saindo dos Eixos

Quando tudo que acontece fora nos tira do eixo, algo está em desarmonia e precisa de atenção.  Se os acontecimentos tem o poder de dirigir a mente e definir o estado de a paz interna ou de caos, é sinal de uma leitura inadequada dos fatos, de falta de prumo, qual o barco sem leme em uma tempestade em alto mar.   

É absolutamente torturante quando, na convivência, são os outros que determinam o nosso humor, e ficamos dependentes de como os outros irão nos tratar.  Somos marionetes nas mãos do acaso, entregues, presas dóceis e maleáveis sem escolha própria. Para conquistar a autonomia é recomendável ter uma linguagem assertiva na qual somos o sujeito da ação por exemplo: 

“Eu fiquei doente” 

Essa é uma frase que gera autorresponsabilidade. 

Enquanto a frase: 

“O clima me adoeceu” 

É uma linguagem de dependência. Muitas pessoas podem estar em climas frios e não adoecem. O frio não é o determinante, o fator externo quando encontra um sistema imunológico capaz de reagir, cria uma barreira. 

Quando usamos uma linguagem inadequada: “Eu não mereço…”, “Eu não sou capaz…” ou “Eu não consigo…” como a linguagem está diretamente ligada com o sistema imunológico, a imunidade diminui, e sem defesas as doenças encontram mais facilidade de proliferarem.  Esta é uma das razões que explica a diferença de susceptibilidade para adoecer.

A Importância do Autoconhecimento

A  paz interna que depende das condições externas de temperatura e pressão, e somente é alcançada à custa de remédios cada vez mais fortes, atrofiando a inteligência da mente e do corpo de reagir e encontrar as alternativas saudáveis para aquietar a mente e fazer o corpo  dormir de noite, independente das atribulações do dia. 

Para piorar a situação, os relacionamentos são sofríveis a partir da nossa relação íntima com a pessoa que somos ou que imaginamos ser.   A falta de autoconhecimento a respeito de nossa constituição e de como manejar as forças internas, é que nos faz escravo de nossa própria ignorância

Natureza do Homem, Treino Mental e o Caminho de Abundância

As soluções estão ao nosso alcance, mas exigem  treino mental para manejar as energias internas a nosso favor.     Segundo a sabedoria grega, o homem é formado por várias naturezas de moléculas compostas de quatro elementos: água, ar, terra e fogo, e dependendo da combinação, existem quatro tipos de pessoas.

O primeiro, é  o fleumático, geralmente é calmo, frio, equilibrado e por isso a vida para ele é feliz e descompromissada; raramente explode em risos ou em raiva, conseguem fazer os outros rirem, mas ele mesmo não solta um sorriso sequer. É habilidoso para promover paz e conciliação, sonhador, pacífico e dócil, preso aos hábitos e distante das paixões.

Em segundo, o colério, ardente, vivaz, ativo, prático e voluntarioso. Por ser decidido e teimoso, torna-se auto-suficiente e muito independente. Por ser ativo, estimula os que estão ao seu redor, não cede sobre pressões. Possui uma firmeza no que faz, o que o faz frequentemente obter sucesso. Ambicioso e dominador, tem propensão a reações abruptas e explosivas.

O terceiro é o sanguíneo, eufórico, vigoroso, vive o presente, esquece facilmente o passado e não pensa muito no futuro. Traz em si otimismo e acredita nas coisas, mesmo em meio às adversidades. Expansivo, otimista, mas irritável e impulsivo. 

E o quarto é o melancólico: sensível, introvertido, nervoso e excitável, tendendo ao pessimismo, ao rancor, tristeza e à solidão.

O lado negro desse estudo é que, na maioria das vezes, as pessoas tentam se enquadrar nos temperamentos, e ao fazê-lo, cristalizam e passam a se comportar de acordo com classificação, e o pior, eliminando as outras possibilidades de comportamento.

Você acredita em signos? 

O efeito horóscopo, quem nasce no signo leão só pensa em ser majestade. A ideia da realeza do signo leonino,  é apenas uma possibilidade, uma tendência, porém para adquirir experiência de vida, a pessoa deve se entregar a viver as características de todo o zodíaco. Ampliar a vivência humana é ter todas as experiências dos elementos e da fisiologia e aprender a fazer a combinação perfeita. 

O enquadramento em um aspecto, já pode ser considerado uma patologia no sentido de que quando existe uma dominância de um elemento, é porque não há equilíbrio, ou seja há uma anormalidade, uma doença.  Na perspectiva de Rudolf Steiner, filósofo austríaco, criador da antroposofia a arte de viver consiste em atingir todos os quatro temperamentos de maneira igual. A preferência de algum temperamento gera problemas de saúde psicológica. 

A PNL e a saúde mental

Nas pesquisas em pessoas que apresentavam um bom processo de adequação à vida,  Richard Bandler sistematizador da Programação Neurolinguística – PNL, percebeu que existe um padrão de comportamento em que as pessoas se permitem ter todas as características ao seu dispor para usá-las de acordo com a situação, ambiente e pessoas.  Assim nada do que temos deve ser excluído e sim sacralizado.

Existem situações nas quais nossos valores serão atacados e vamos precisar de agressividade para defender. Ao invés de excluir a agressividade, vamos guardá-las para usar no momento certo. Bandler chamou esta técnica de “recontextualização” como por exemplo, durante anos da minha vida fui censurada porque gostava de falar, mas quando adulta, ao me tornar uma palestra, esta característica tornou-se aceitável e até necessária.

No trabalho recebi várias críticas por rir demais, mas quando me tornei professora, meus alunos elogiam a maneira de falar sorrindo e se sentem relaxados quando ouvem minha risada. Agora, tenho consciência de quais os contextos onde o “falar demais” e as “risadas altas” são bem vindas e evito tais comportamentos em outros ambientes.

A doença passa pelo exagero. Ser simpática é bom, porém demais, é cansativo. Ser carinhoso é bom desde que não se torno pegajoso. Assim como a água é boa, mas demais, afoga, os defeitos são  características em exagero. Além da escolha da característica é preciso saber dosar a quantidade da intensidade.

Sal é bom, mas precisa ser dosado. Bom é o uso, condenável é o abuso ou o desuso.  O uso correto dentro de um equilíbrio, é saúde. A doença é quando um elemento está mais presente do que o outro. O ideal é quando os quatro elementos de nossa constituição estão em equilíbrio de tal forma que vamos poder tirar proveito de todas as características para enriquecer a experiência de vida.

Saúde Relacional

Saúde relacional é ter um tesouro rico de possibilidades de comportamentos: melancólico, colérico, fleumático e sanguíneo e ter a liberdade de escolher se comportar da forma mais adequada, usando a sabedoria interna para manifestar na medida certa e na hora certa.      

Esta é a razão pela qual, os conselhos de como devemos ser, são invasivos e ineficientes porque cada pessoa deverá estudar de si, e descobrir sua própria receita de saúde mental, física e relacional para cada situação.  

A PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA – PNL é uma excelente ferramenta de autoconhecimento que ajuda no processo de desenvolvimento, culminando no processo de autorrealização humana. 

A vontade de se auto descobrir, pode lhe levar além!

Temos também um texto muito importante sobre Inteligência Emocional, leia aqui.

Nos acompanhe nas redes sociais, assine a nossa newsletter para receber por e-mail textos exclusivos e entenda mais o universo da PNL e autoconhecimento